[MATÉRIA] Tudo sobre suspensão

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

[MATÉRIA] Tudo sobre suspensão

Mensagem por NERP em Ter Jan 08, 2008 1:10 am

Cortar os Elos

O método é bem simples, é feita a desmontagem da suspensão do veículo, afim da mola poder ser retirada. Após desmontado, o conjunto é levado para um equipamento que comprime a mola, que é retirada do amortecedor. A mola é cortada, (solda, esmeril ou outro tipo de equipamento) e a ponta que foi cortada é geralmente encapada com uma mangueira, para evitar possíveis ruídos. Depois deste processo o conjunto da suspensão é montado novamente. Este trabalho é feito na maioria das oficinas e fica em torno de R$ 70,00.


Comprimir a Mola

É feito o mesmo processo de desmontagem da suspensão para que as molas possam ser retiradas. As molas são contraídas com a ajuda de um equipamento e são levadas posteriormente para um forno, onde ficam por algum tempo. Depois são retiradas e resfriadas, assim mantem sua compressão. Geramente as molas são resfriadas em um banho de oléo para serem re-temperadas. O processo tem que ser feito por um bom profissional, pois o risco de quebra da mola é maior após ela ser aquecida. O preço fica em aproximadamente R$ 160,00.


Aquecer os elos da Mola

Esse método consiste em aquecer dois ou três elos, fazendo eles se juntarem até encostar uns aos outros. Depois de encostados, eles são soldados para não baterem entre si. Essa técnica deixa o carro até que "macio", se for comparado com o corte das molas. O serviço tem que ser feito por um bom profissional para não comprometer a mola. Esse método pode até ser feito sem a desmontagem do conjunto da suspensão. O preço fica em torno de R$ 130,00 dependendo da forma de aquecimento e método utilizado.


Kit Encolhedor

São kits que juntam alguns elos da mola afim de comprimi-la. Assim a mola é encurtada sem a necessidade de cortar ou aquecer os elos. O processo é simples e rápido, porém, há o risto de quebra do kit devido a constante pressão que a mola exerce para seu funcionamento. O ponto positivo é que tanto a suspensão quanto a mola não é alterada assim quando o kit é retirado o carro volta a sua altura normal. Este método é recomendado para quem quer um carro com a suspensão um pouco mais baixa mas por alguns dias e não em definitivo. O valor do kit instalado é de aproximadamente R$ 140,00.

Molas Especiais

São molas especialmente desenvolvidas para rebaixar o seu carro sem a necessidade de mexer nos amortecedores, as molas já vem com os batentes específicos para cada carro, e a embalagem é feita para que você guarde as peças originais. Perde-se muito pouco do conforto original do veículo e os ganhos com estabilidade e frenagem são consideráveis. Essa opção pode deixar o carro entre 35mm e 45mm mais baixo. O preço varia de R$ 350,00 há R$ 650,00 de acordo com o fabricante da mola (existem nacionais e internacionais)


Amortecedor de Rosca

Sistema versátil permite levantar e rebaixar o carro através de um sistema de rosca feito no corpo do amortecedor. Este método faz uso de molas reforçadas e amortecedores regressíveis com rosca quadrada (mais resistente) e um banho especial para não enferrujar mantendo as molas sempre fixas no conjunto. Para levantar/rebaixar o carro ele deve ser levantado por um macaco (processo de troca de pneus) e a rosca do amortecedor é alterada manualmente deixando o carro na altura desejada, este processo deve ser feito nos 4 amortecedores do veículo. Preço aproximado R$ 600,00.


Trabalhar o Telescópio

O telescópio é base de apoio da mola (aquela parte onde a mola fica apoiada). Se esta parte for deslocada para baixo, não será necessário cortar muitos elos para rebaixar o carro. Esse serviço é feito geralmente em carros que tiram mais de 2 elos ao serem rebaixados. Abaixando o telescópio, obtêm-se maior conforto do que apenas cortar os elos da mola. A média de preço é de R$ 190,00 à R$ 450,00 (varia de acordo com a oficina especializada e do serviço prestado).


Mexer na Aste

Neste método, o que é modificado é a rosca superior de fixação. Esta rosca, é aumentada em um torno mecânico que corta a sua aste, fazendo com que o amortecedor suba para dentro do carro, juntamente com todo o conjunto (amortecedor/mola). Assim o amortecedor fica mais curto de acordo com o tamanho da mola. Não sendo necessário cortar muitos elos para rebaixar o carro. Este método deixa o carro até que confortável, se comparado com o método onde só as molas são cortadas. Preço do serviço aproximadamente R$ 200,00.


Kit de Suspensão

Esta mudança é radical, todo conjunto da suspensão é alterado. As molas e os amortecedores são trocados por outros chamados de esportivos, onde as molas tem menos espirais e os amortecedores tem um cursor menor. A vantagem deste tipo de serviço, é o melhor conforto e a melhor estabilidade nas curvas, deixando o carro mais seguro. O preço é muito relativo, pois há diversas marcas tanto nacionais quanto importadas. Mas um kit deste tipo costuma ficar em torno de R$ 750,00.


Feixe de Mola

Uma das opções para quem tem pickups, é o retrabalho nos feixes (tratamento térmico das lâminas). Os feixes de mola terão dureza variável de acordo com a têmpera empregada, o número de lâminas e o tipo de trabalho para qual foi projetado. Uma maneira bastante segura para rebaixar uma pickup, é a instalação de um "block kit" (importado), que vai alterar o ponto de apoio dos feixes, reduzindo a altura do baricentro. Ou seja, se as molas estiverem montadas acima da ponte, sua fixação passará para a parte de baixo, reduzindo a altura e com baixo comprometimento do molejo. Preço médio R$ 300,00.


Suspensão a ar

Um cilindro com ar em seu interior carrega o "combustível" para a qualquer momento (até com o carro em movimento) a suspensão do veículo seja levantada ou rebaixada. As molas convencionais do carro são substituídas por bolsas de ar, que são acionadas através de um simples toque no botão interno ou por controle remoto, trazendo o benefício de uma regulagem à distância de aproximadamente 50m. O ar para enchimento das bolsas vem de um cilindro metálico de armazenagem, na maioria das vezes instalado no porta malas. Existem duas formas de mantê-lo "abastecido" através de um calibrador de posto (aquele de encher pneu) ou instalar um compressor elétrico no carro. O valor varia de acordo com a complexidade do kit entre R$ 2.500,00 e R$ 5.500,00.


Suspensão Hidráulica

Suspensão hidráulica conhecida como suspensão lowrider seu kit básico possui: 2 bombas, 8 baterias, 4 pistões e 1 controle. Que fazem com que o carro: pule, ande sobre 3 rodas, levante e baixe, conforme os comandos do proprietário. Todo este sistema hidráulico, funciona com fluídos que são liberados sob pressão, fazendo o carro se movimentar. Mas não vá pensando que você irá pegar o seu carro e instalar um kit como este, existe toda uma cultura por trás do nome Lowrider, além do mais, existem carros "certos" para a instalação deste sistema, como: Impala's, Cadillac's, Galaxie's, Landau's entre outros, que tem seu visual modificado e sua estrutura reforçada para suportar todos estes movimentos e se transformar num autêntico Lowrider.


CUIDADOS:


As técnicas de esquentar os elos e comprimir as molas não são recomendadas segundo muitos profissionais, pois o encurtamento com calor (aquecimento da mola) ou corte com solda elétrica alteram a estrutura molecular do aço e seu tratamento térmico, comprometendo assim a vida útil da mola.
Esses métodos podem (não é sempre que acontece) causar alguns problemas: com a mola aquecida a sua estrutura fica prejudicada (a mola destemperada fica mais frágil) e pode acontecer a deformação ou quebra da mesma. Essa deformação ou quebra pode acontecer por um período de tempo muito curto (em torno de 2 meses) ou até menos, vária de caso para caso.


*Suspensão automotiva em teste


Estas e as demais técnicas podem acarretar uma série de problemas como: danificar os amortecedores, danificar os batentes e até mesmo desalinhar o veículo, causando dificuldades para frenagem e dirigibilidade principalmente em curvas e viradas bruscas.
Lembre-se andar com um carro rebaixado está cada vez mais difícil, pois as ruas são completamente esburacadas além de existirem milhões de lombadas espalhadas por todos os cantos. Ande sempre prestando muita atenção, pois o menor dos buracos pode virar uma verdadeira "cratera" para um carro rebaixado.


*Roda amassada devido buraco em rodovia


Algumas Dicas

+ Sempre faça manutenções periódicas para saber como anda a suspensão do seu carro e manter a segurança do mesmo, se for verificado algum tipo de problema procure solucioná-lo.
+ Seja qual for o método utilizado para rebaixar o seu carro, procure sempre colocar amortecedores de competição ou esportivos para adequar a mola ao amortecedor, melhorando um pouco a maciez e o "pula-pula" comuns em carros rebaixados.
+ Manter os pneus do carro um pouco murchos deixam ele mais "macio". Tome cuidado para não murchá-los demais para não ocorrer uma descalotagem (quando o pneu se solta da roda do veículo).


*Veículo sendo alinhado

+ Procure não passar lateralmente em uma lombada (uma roda primeiro e a outra depois) este tipo de procedimento acaba com carro, isto porque todo o peso do carro é posto sobre apenas uma roda, comprometendo toda a suspensão, além de desalinhar todo o carro, fazendo até com que o painel do carro comece a se soltar, por isto procure sempre passar de frente em qualquer lombada.
+ Se você estiver com uma velocidade elevada e avistar um buraco ou uma lombada e não conseguir parar a tempo, não freie sobre o obstáculo, isto poderá piorar ainda mais a situação. Numa situação destas, procure freiar antes do obstáculo e acelerar quando for passar sobre o mesmo, isto o ajudará a preservar a sua segurança e o carro.



DÚVIDAS

Um carro rebaixado pode "rachar"?

Sim, todo carro rebaixado corre este risco (calma não é sempre que acontece), mas você estará correndo este risco tirando apenas 1 elo, é claro que o risco será bem maior se tirar 4 elos por exemplo. Porém, isto depende muito de onde você anda com seu carro e é claro o método que utilizou para rebaixa-lo.
Cada carro reagirá diferentemente; uns tem o chassi mais forte outros mais fraco. O importante é que independente do carro e do método utilizado para rebaixa-lo, é imprencidível ter cuidado e fazer manutenções periodicas para saber como anda a suspensão do seu carro e manter a segurança do mesmo. Outra dica importante é procurar um bom profissional para orienta-lo qual método é mais adequado para o seu carro e para as condições que você irá utiliza-lo. Assim você terá um carro rebaixado com segurança e tranquilidade.




Qual é o melhor método para se rebaixar um carro?

Isto é muito relativo, pois cada carro é de um jeito. Do mesmo jeito que uma pessoa se sente melhor de chinelo do que de tênis o carro também se adapta mais a um método de rebaixamento do que o outro. Vai de carro pra carro. O melhor mesmo, é ir a uma oficina especializada (com tradição em rebaixamento) e pedir auxílio aos mecânicos que poderão te explicar melhor e tirar todas as suas possíveis dúvidas (pergunte tudo ao mecânico).
Assim, você consegue escolher a melhor e mais adequada forma de rebaixar o seu carro. Lembre-se que há uma série de fatores a serem estudados antes de escolher o método de rebaixar o seu carro: altura que quer deixá-lo, ruas por onde anda, se carrega peso, se leva constantemente passageiros, se costuma viajar muito, se sua garagem possui guia rebaixada, se vai colocar rodas com aro maior/menor e por ai vai...




Porque o carro rebaixado "pula" e fica mais duro?

Isto ocorre porque o curso da mola do carro rebaixado, é menor do que o amortecedor original. Com isso o amortecedor não trabalha direito, por isto é recomendado sempre que rebaixar um carro, colocar amortecedores esportivos ou de competição para adequar a mola ao amortecedor, melhorando um pouco a maciez e o "pula-pula" comuns em carros rebaixados. Atualmente existem diversos tipos de rebaixamento cada um com suas vantagens e desvantagens uns deixam o carro mais macio outros nem tanto mas nenhum deles vai deixar o seu carro com a maciez original.




Depois de rebaixar o carro tem como levantá-lo novamente?

É claro que sim, é só trocar as molas cortadas, aquecidas ou comprimidas por molas originais. Caso tenha utilizado outro método, é só trocar as peças esportivas, pelas originais do automóvel. Mas lembre-se, guarde as molas cortadas, aquecidas ou comprimidas que você tinha no seu carro, pois caso queira rebaixa-lo novamente será apenas necessário trocar as molas. Hoje já existem métodos que possibilitam levantar e rebaixar o seu carro a qualquer momento como a suspensão de rosca ou a suspensão a ar (veja maiores detalhes em "métodos de rebaixar").




Como faço para rebaixar o meu carro de acordo com a lei?

A Resolução 25/98 do CONTRAN proíbe a alteração de suspensão ou chassi de veículo classificado como misto ou automóvel. Ou seja todos os tipos de carros exceto pickups considerados carros de carga. Caso se trate de veículo de carga, que não se enquadra em nenhuma das restrições supramencionadas, deve ser encaminhada solicitação de autorização prévia à autoridade de trânsito local.
O DETRAN/CIRETRAN ao receber sua solicitação para a transformação do veículo, conforme disposto no Art. 98 Código de Trânsito Brasileiro (CTB) c/c Res. 25/98 do CONTRAN verificará a autorização, procede-se a transformação e em seguida a inspeção de segurança veicular para emissão do CSV do INMETRO. Com o documento regulariza-se a situação do veículo junto ao órgão de trânsito, fazendo-se constar no campo de observações a alteração.





Fonte: Uno club

NERP
Administrador
Administrador

Mensagens : 37
Data de inscrição : 07/01/2008
Idade : 30
Localização : Curitiba - PR

Ver perfil do usuário http://fogracing.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum